Archive

Archive for the ‘Futilidades’ Category

Bertolt Brecht

Quebrando bastante a tradição, resolvi escrever um pouco sobre o poeta Alemão chamado Eugen Berthold Friedrich Brecht, ou como ficou conhecido, Bertolt Brecht ( 10.Fev.1898 – 14.Ago.1956)

Um poeta diferente, poeta macho saca? Seus poemas ao inves de terem uma abordagem romantica,  são realistas e  muito influenciados pela guerra e o nasismo.

Texto extraido na integra da Wikipedia.

 

  

 

 

 

Nascido no Estado Livre da Baviera, extremo sul da Alemanha, Brecht estudou medicina e trabalhou como enfermeiro num hospital em Munique durante a Primeira Guerra Mundial

Suas primeiras peças foram encenadas na vizinha MuniqueBaal (1918/1926) e Tambores na Noite (Trommeln in der Nacht) (19181920)). Em sua participação no teatro Brecht conhece o diretor de teatro e cinema Erich Engel com quem veio a trabalhar até o fim da sua vida.

Depois da primeira grande guerra mudou-se para Berlim, onde o influente crítico, Herbert Ihering, chamou-lhe a atenção para a apetência do público pelo teatro moderno. Trabalha inicialmente com Erwin Piscator, famoso por suas cenas Piscator, como eram chamadas, cheias de projeções de filmes, cartazes, etc. Em Berlim, a peça Im Dickicht der Städte, protagonizada por Fritz Kortner e dirigida por Engel, tornou-se o seu primeiro sucesso.

Nazismo afirmava-se como a força renovadora que iria reerguer o país, pretendendo reviver o Sacro Império Romano-Germânico. Mas, ao mesmo tempo, chegavam à Alemanha influências da recém formada União Soviética.

Com a eleição de Hitler, em 1933, Brecht exila-se primeiro na Áustria, depois SuíçaDinamarcaFinlândiaSuéciaInglaterraRússia e finalmente nos Estados Unidos. Recebeu o Prêmio Lênin da Paz em 1954.

Seus textos e montagens o fizeram conhecido mundialmente. Brecht é um dos escritores fundamentais deste século: revolucionou a teoria e a prática da dramaturgia e da encenação, mudou completamente a função e o sentido social do teatro, usando-o como arma de conscientização e politização.

 

 

 

 Se ligue em alguns de seus poemas…

Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis

 
———————————————————————————–
O Vosso tanque General, é um carro forte
Derruba uma floresta esmaga cem
Homens,
Mas tem um defeito
– Precisa de um motorista
O vosso bombardeiro, general
É poderoso:
Voa mais depressa que a tempestade
E transporta mais carga que um elefante
Mas tem um defeito
– Precisa de um piloto.
O homem, meu general, é muito útil:
Sabe voar, e sabe matar
Mas tem um defeito
– Sabe pensar

 
 
 E o meu preferido:


Um dia vieram buscar meu vizinho comunista.
Como não sou comunista, não me incomodei.
Outro dia vieram buscar meu outro vizinho judeu.
Como não sou judeu, não me incomodei.
No terceiro dia levaram meu vizinho católico.
Como não sou católico, também não me incomodei.
No quarto dia me levaram.
Mas não havia mais ninguem para reclamar.

 

 Esse é para refletir……

Abraço

 

 

 

Categorias:Futilidades Tags:

O Primeiro post… Quad Core, Xbox 360 e futilidades

Sou vidrado em tecnologia.

Desde de pequeno mesmo.

Hoje tenho um celular Nokia N82 (que eu adoro por sinal). Na verdade acho que sou um verdade Nokia Fan.

Já tive um Xbox 360 que gostava muito porem resolve vende-lo e retornar ao mundo dos games através do bom e velho PC.

Durante os 2 anos que fiquei com o Xbox 360 fiquei alienado sobre qualquer lançamento envolvendo PC. Comprei um notebook numa viagem aos EUA e o utilizava para acessar a internet e jogava no Xbox.

Após a venda voltei a me embrenhar novamente no universo PC.

Hoje tenho  um bom PC:

Quad Core 6600, 4 Gb de Ram,  2T de HD e uma placa de vídeo Xfx 9600GT

Meu computador

Meu computador

Com essa configuração consigo rodar praticamente qualquer jogo da atualidade muito bem.

Categorias:Futilidades Tags: